Líder de torcida da NFL é condenada por abuso sexual a garoto de 15 anos

Molly Shattuck, animadora de torcida do Baltimore Ravens, foi condenada a 48 finais de semana de detenção, multa e inclusão na lista de agressores sexuais

Molly Shattuck_lider_torcida_Baltimore

A bela Molly Shattuck, ex-líder de torcida do Baltimore Ravens na NFL, foi condenada pela justiça dos dos Estados Unidos após fazer sexo com um garoto de 15 anos durante um feriado no final de 2014. A loira, de 47 anos,  ficar 48 finais de semana na prisão.

Veja Também

Jordy Nelson lesiona joelho e pode perder temporada regular

Durante o julgamento, Molly demonstrou remorso e, por meio de sua defesa, pediu desculpas ao garoto e sua família. Shattuck afirmou que conheceu o garoto através de mensagem de texto enviada por seu próprio filho e afirmou que “jamais deveria ter respondido ou ter tido conversas com o filho de outra pessoa”. Sua defesa ainda alegou que sua cliente vivia instabilidade emocional após ter se divorciado, mas depois voltou atrás na afirmação.

Além do período de detenção, Molly Shattuck terá que pagar US$ 10 mil de indenização à família da vítima e será registrada por 20 anos na lista de agressores sexuais. Caso viole sua liberdade condicional, ela poderá cumprir 15 anos de prisão.

Molly Shattuck foi cheerleader do Baltimore Ravens até 2005, quando tinha 38 anos, sendo, até então, a animadora de torcida mais velha da história da NFL.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário